Mindset Ágil… O que é e o que significa?

Ultimamente tenho ouvido muitas pessoas falando essa frase “mindset ágil”, em eventos, palestras e até mesmo postagens nas redes sociais. Concordo que é bonito de se ouvir, traz uma robustez, uma propriedade para quem fala…Mas se todos soubessem o verdadeiro sentido dessa frase, saberiam que não é algo fácil de se ter e muito menos de se absorver. Eh você vai entender o porque ao longo desse post.

“Mindset” tem origem inglesa e significa “Modelo Mental” ou “Atitude Mental”. Modelo Mental é a forma como a pessoa pensa, sente e age diante dos cenários simples e complexos que a vida apresenta, ou seja, como enxerga o mundo e como consegue lidar com os acontecimentos. Segundo Daniel Goleman, autor do best seller Inteligência Emocional, “modelos mentais são as formas pelos quais os humanos organizam e dão sentido as suas experiências”. Logo, podemos dizer que os modelos são construídos a partir do que se viveu e absorveu, porque cada pessoa determina sua personalidade, seus hábitos, seu caráter e molda seu destino. Portanto, não existe o melhor modelo mental, ou o mais certo e errado.

Quanto ao Mindset podemos classificar em Construtivo ou Fixo. Veremos quais as características de cada um deles abaixo:

– Mindset Construtivo: Crê no desenvolvimento da inteligência e habilidades. Busca aprendizado para superar limitações. Abraça desafios e encara falhas com aprendizado. Vê o esforço como caminho para excelência. Enfrente os problemas com garra e entusiasmo.

– Mindset Fixo: Crê que inteligência e habilidades são natos, não precisa desenvolver. Tem dificuldades em ver e aceitar as próprias limitações. Evita desafios por medo de revelar fraquezas. Não crê que esforço possa gerar mudanças. Encara problemas sem esperança em resolver.

Eh ai? Depois de ler as características, em qual seu mindset se encaixa? Não precisa me responder. Mas vale fazer o exercício de autoconhecimento. Se mapear como você hoje pensa, sente e age fica mais fácil de trabalhar seus pontos fortes e os que precisa melhorar.

…Mas o que toda essa explicação tem a ver com o Ágil? 

A Metodologia Ágil tem um grande foco nas pessoas; como elas se comportam, se comprometem, interagem, engajam, pensam, sentem, agem no desenvolvimento produtos e serviços, buscando resultados satisfatórios, tanto para os profissionais envolvidos, quanto para os clientes (leia mais sobre Metodologia Ágil aqui!). Os 3 pilares da Agilidade (inspeção, transparência e adaptação) já transmite que o processo prevê erros, acertos, mudanças e vivências para melhoria constante. Sem abertura para experimentar, não há evolução, não há aprendizagem. Eh o mais legal de tudo isso é que todos os envolvidos têm oportunidade de aprender cada vez mais, com a sua especialidade e com as especialidades dos membros do time. O processo é simples e orgânico, quando todos trabalham juntos com o mesmo propósito. Pense só um pouquinho… As pessoas não adotariam a Metodologia Ágil se fosse tão complicado de fazer, não acha?! Logo, permita-se conhecer, leia, participe de eventos, siga profissionais que trabalhem com Agilidade antes de criar uma barreira sobre algo que você não sabe. Aguce a sua curiosidade e se dê um desafio, pois pessoas que possuem Mindset Fixo têm mais dificuldade em trabalhar com o Modelo Ágil, não querem mudar seu comportamento, não querem mudar seu conhecimento e não querem fazer parte da mudança. Pode ser por medo, pode ser por comodismo, pode ser por várias situações que carregam de vivências passadas, experiências ruins, que precisam ser trabalhadas para não se tornarem crenças limitantes (leia mais sobre crenças aqui!).

Portanto, tenho 2 conselhos pra te dar… lá vão!

Primeiro Conselho: ninguém absorve Mindset Ágil do dia pra noite, com um workshop, uma palestra ou um treinamento. Você pode até ter um “start” para mudança. Mas é necessário ter conhecimento e experiências, vivências no assunto! Eh isso demanda tempo e esforço.

Segundo Conselho: se você deseja construir uma carreira profissional, sólida e de sucesso, é necessário trabalhar bastante sua “atitude mental”, de forma positiva, provocando a busca por mudanças. Nada de ficar na zona de conforto, parado, acomodado na situação, esperando que as coisas se resolvam sozinhas, ou que a solução caia do céu, ou que alguém transfira por pen drive o que possui de conhecimento e experiência de uma vida para o seu cérebro. Não! Não! Você é responsável pelos seus resultados! Vá atras de quem você é e do que você quer! Semeia e colha as suas próprias experiências.

Lembre-se que, os maiores “adversários” de sua carreira estão dentro de você, são seus modelos mentais, limitantes, negativos, impedindo você de ir ao encontro ao que deseja. Mude isso enquanto há tempo para fazer 🙂

Até mais pessoal!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: