O que você faria se só te restasse um dia?

Essa semana eu estava à procura de inspiração para escrever algo de valor, pois não são todos os dias que temos em mente o que escrever. Então fui ouvir umas músicas, para cantarolar, dançar e refletir. Eis que me deparo com a pérola de Paulinho Moska chamada “Último dia” (clipe da música acima).

A letra dessa música faz você pensar e se questionar. Se só te restasse um dia, o que você faria?  A música tem uma conotação romântica, mas a letra nos leva a importância do tempo. Esse “um dia” pode ser o último de sua vida, ou o último dia de sua história com uma pessoa ou com um trabalho, um projeto de sua vida… A importância da pergunta nos leva para um cenário de pressão, que requer pensar e executar com rapidez, enquanto temos tempas-oportunidades-da-vidao para fazer algo.

Vamos explorar mais esse ponto!

Pare para pensar, quantas vezes deixou de agir ou tomar decisões importantes no presente, por medo, por preguiça ou insegurança? Quantas vezes você esperou que alguém aparecesse e resolvesse a sua situação? Quantas vezes você esperou que a outra pessoa falasse sobre o que sentia enquanto você guardava seus sentimentos? …. Pensou nesses momentos?

Pois bem. Quando não agimos, deixamos a oportunidade escapar, porque se você não fez, alguém fará e pode ter certeza que obterá êxito, pois a pessoa já estava observando, estava acompanhando a evolução e agora que tem esse momento em suas mãos, não deixará escapar. E ai, nesse cenário, a única coisa que vai restar para você fazer é se lamentar. Infelizmente o lamento não traz a sua oportunidade de volta. O tempo não volta para você fazer o que deveria ter feito. Sentir raiva, magoa, rancor só vão fazer você ficar no mesmo lugar que sempre teve, aumentando as suas chances de não progredir.

1472036_663217990364921_1638197618_nO que você deve fazer é observar e anotar o que te fez NÃO AGIR num momento tão importante da sua vida, para você desenvolver esse(s) fator(es). O próximo passo é buscar a origem desse fator. Se for emocional, precisa trabalhar auto-estima, crenças, valores. Se for financeiro, precisa se planejar e buscar novas rendas, negócios, novas formas de se capitalizar. Se for falta de conhecimento e experiência, precisa buscar formas de absorver conteúdo e aplicar. Ou seja, você pode melhorar suas “fraquezas” para criar oportunidades. Nós temos a capacidade de criar novas oportunidades. Basta querermos!

Logo, nós somos donos dos nossos destinos, donos das nossas escolhas. Ser responsável por suas escolhas é pesado. Mas se fizermos escolhas erradas e ainda tivermos o tempo ao nosso favor, podemos mudar.

Portanto, se tiver um dia, uma hora, uns minutos para resolver alguma situação mal resolvida na sua vida, seja qual for o cenário, resolva!

Até o próximo post pessoal 🙂

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: