Product Owner, Analista de Negócios e Analista de Testes… Qual a relação entre esses papéis?

Você deve estar perguntando… que loucura é essa da Annelise? …. Não existe relação entre esses papéis! São profissionais distintos, cada um trabalhando naquilo que sabe fazer…Ai eu te digo, engano seu meu amigo. Todos nós temos aptidões para certos tipos de trabalho e esses “dons” se relacionam em algum momento. Quando vamos decidimos seguir uma carreira por exemplo, agimos pelo o que sentimos, gostamos e nos identificamos. Tudo bem que às vezes podemos até ir por um caminho contrário. Mas quando isso acontece, você mesmo reconhece que trabalha em algo que não gosta, que não tem a ver com você e corrige o percurso, mais cedo ou mais tarde.

Pois bem… a seguir vamos fazer uma análise técnica e rápida de cada função.

            ANALISTA DE NEGÓCIOS

O Analista de Negócio tem como função extrair, analisar e sintetizar informações fornecidas por grande número de pessoas que interage com negócios, processos, sistemas, clientes, colaboradores e profissionais de TI. Ele possui técnicas e ferramentas para levantar as necessidades de negócio. Além de usar algumas competências pessoais como comunicação, escuta ativa, interação, colaboração, empatia e paciência.

 

                   ANALISTA DE TESTES

O Analista de Testes é responsável por identificar e definir os testes necessários para cobrir o sistema/aplicativo com qualidade, traçando sucesso e possíveis bugs que podem ocorrer durante essa fase. Os testes realizados devem garantir que as funcionalidades solicitadas pelos clientes estão prontas para serem usadas, sem reparos ou defeitos, ou retrabalho. Entregues no prazo acordado.

 

               PRODUCT OWNER

O Product Owner levanta as necessidades de negócio/produto com os stakeholders (gestores de áreas) para desenvolver e entregar no prazo, de acordo com a estratégia da empresa. Ele captura as demandas, alinha as expectativas, analisa o melhor tempo, custo, esforço e repassa para o time fazer. É o profissional que faz a ponte entre os interesses da direção com quem incrementa o produto. Por isso precisa ter um bom networking, boa comunicação, saber lidar com pressão e ter conhecimento e experiência sobre o produto.

Agora que já sabemos as competências de cada profissional, você percebeu qual a relação que os três possuem? É simples! Os três papéis precisam entender sobre o negócio (produto ou serviço), o que esta em volta (para analisar o impacto de qualquer mudança) e principalmente, a competência mais importante na minha opinião, interagir o tempo todo com pessoas. Eh é por isso, que as competências pessoais precisam ressaltar as técnicas, porque nenhum dos três papéis serão bem sucedidos se forem representados por profissionais que não gostam de interagir, conversar ou ouvir. Nesse ponto temos que ter o máximo de atenção… temos que ter cuidado ao colocarmos profissionais não qualificados para desempenhar certas funções que impactam diretamente no relacionamento da empresa com o cliente.

Olhando por outro ponto de vista, quando temos excelentes Analistas de Testes ou Analistas de Negócios em nossa equipe, temos muitas competências já formadas para absorvermos esses profissionais num perfil de Product Owner, pois o profissional já conhece os processos, as pessoas e o negócio da empresa. O recente PO pode ter resistência em relação a novo clientes ou produtos. Mas será bem menor, do que se chegasse ou caisse de para-quedas na empresa e tivesse que aprender tudo, da noite para o dia.

Portanto, a dica que eu te dou é… em vez de você sair por ai feito um louco procurando um Product Owner mega ultra power qualificado para contratar, olhe para dentro da sua equipe e observe seus funcionários com mais objetividade. Às vezes o que você procura pode estar do seu lado, bem debaixo do seu nariz e você se quer percebeu!

Espero que tenham gostado do assunto 🙂

Até mais!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: