Recurso… A palavra mais ouvida numa empresa!

rotatividade-convertidoNessas minhas andanças pelo Brasil a fora, participando de eventos, conhecendo empresas, conversando com pessoas, observei durante muitos meses, algo que eu não gostei; pessoas sendo chamadas de “recursos”. Recursos, para mim, são ferramentas, objetos que utilizamos para alcançar um determinado objetivo, como por exemplo: computador, mesa, cadeira, celulares, enfim… tudo que é necessário para eu conseguir desenvolver um trabalho dentro da empresa e obter um resultado. Se formos olhar para outro signficado, “recurso”, na área jurídica, quer dizer meio de se apresentar uma justificativa ou pedir revisão de uma determinação superior… Mas, o mais intrigante é que em nenhum dicionário, a palavra “recursos” é sinônima da palavra “pessoas”. Eh você sabe por que?…

alocacao-mao-de-obraPorque pessoas evoluem com o passar dos anos, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Somos capazes de aprender e ensinar. Estudamos, trabalhamos, obtemos conhecimento, exploramos, adquirimos experiências, formamos opiniões, valores, mudamos de carreira, de empresa, erramos, adaptamos, aprimoramos… Quando eu rotulo uma pessoa como recurso, inconscientemente, estou infiltrando na mente dela a crença que o seu conhecimento é limitado e comum, que é apenas mais um numa empresa. Que eu posso trocar um recurso pelo outro que não fará diferença. Infelizmente, é assim que tenho visto a Gerência de Projetos tratar os profissionais que estão participando de um projeto; como recursos.

Sinceramente, isso não tem lógica! Pense bem… Se eu troco um profissional pelo outro num projeto, sempre perco algo, seja comportamental ou técnico. Profissionais possuem experiências e espcializações diferentes. Então se eu classifico todos eles como iguais, eu perco a oportunidade de extrair o que cada profissional tem de melhor, perco criatividade, inovação, sugestões, boas idéias… O foco da empresa deixa de ser pessoas!

gruposPor isso amigo leitor, daqui pra frente eu gostaria de contar com sua ajuda nessa frente! A próxima vez que alguém te disser que precisa “alocar recurso”, “trocar recurso” ou “gerir recurso” sabendo que são pessoas, corrija a frase e não deixe que outros desvalorizem o profissional. Se você não valoriza o profissional que tem e o trabalho que faz, outros não farão. Se queremos evoluir nossos produtos, serviços e empresas temos que mudar o mindset e voltar o foco para quem, de fato, tem valor em todo o processo: pessoas! Juntos, somos mais fortes!

Se você gostou do artigo curta, comente, compartilhe e divulgue!

Até mais amigos 🙂

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: