Você cultiva “bugs” em sua empresa?

03CA4

“Bug” é uma palavra muito utilizada no meio tecnológico, significa erro, falha no funcionamento de um hardware (máquina, computador) ou software (sistemas). Essas falhas podem causar comportamentos inesperados, resultados incorretos, te impossibilitando de usar as aplicações de forma correta. Geralmente, os bugs são causados por erros no código do sistema e devem ser um motivo de preocupação, pois podem causar muitos problemas, desde dos pequenos, quando não obtemos uma resposta de uma ação no sistema, quanto falhas de segurança, liberando informações sigilosas sobre pessoas.

Mas o fato que mais me intriga é o “cultivo” de bugs nas empresas. Digo cultivo porque muitas acham que é normal desenvolver softwares com bugs, inclusive algumas empresas que conheço possuem 1 ou 2 times só para tratar bugs. Ou seja, a empresa paga 6 a 10 funcionários para corrigir falhas em sistemas, que esses mesmos profissionais não construíram. Esses times demoram para fazer a correção, pois não foram eles que desenvolveram o sistema. Além disso, a produtividade e a motivação dessas equipes tende a ser baixa, pois não é interessante para um profissional ficar só corrigindo o erro que outros geraram, concorda? E ai que vem o ponto de atenção… falha_gestao_2

Se você gerencia ou lidera times que desenvolvem sistemas com erros e falhas, qual a qualidade do sistema que você entrega? O sistema que você entrega para o seu cliente esta pronto? Bem feito? Funcionando? A resposta dentro desse cenário de bugs é NÃO!!! Você não está entregando valor. Na verdade o que está fazendo é “queimando” o nome da sua empresa com seu cliente, porque quando ocorre a entrega de um sistema, ou um aplicativo cheio de erros, seu cliente reclama, suspende contrato, pagamento e vai falar mal da sua empresa para outros. Se essa situação se repetir várias vezes, a sua empresa terá que criar uma Central de Atendimento para coletar as reclamações, terá que criar equipes só para concertar os erros que Central de Atendimento coletou e a sua empresa, além de não atender o cliente, não conseguirá inovar seus produtos e serviços, pois o tempo de trabalho será dedicado aos bugs e não as melhorias, a inovação. Empresas com esse perfil sobrevivem e não vivem! A maior burrice de uma gestão é bater no peito e dizer, com orgulho, que seu time corrige 200 bugs por mês em média. Já parou para imaginar quanto dinheiro, tempo e esforço joga-se pelo ralo cultivando essa cultura de bugs? Não há motivo nenhum para se orgulhar. Pelo contrário, ter um número alto de bugs em softwares e hardwares é motivo de vergonha, de falta de gestão, falta de profissionalismo, falta de comprometimento com os clientes e com os funcionários.

motivacao-estudar-19É claro que os erros servem para nos ajudar a melhorar nossos produtos e serviços. Se nós não somos pessoas perfeitas, o que produzimos no dia-a-dia também não será. Mas temos que ficar atentos e aprender com nossos erros para evoluir. Corrigir bugs requer buscar a causa raiz do problema, discutir, experimentar, melhorar e aprender. Além disso é extremamente importante que todos os envolvidos estejam comprometidos, desde do estagiário até o lider do time nesse processo. Todos tem responsabilidade sobre a entrega de um produto ou serviço para o cliente. No momento que você engaja as pessoas nessa forma de pensar e dá autonomia para agir, os profissionais se sentem mais responsáveis pelo o que desenvolvem e compartilham não só as dificuldades, como o sucesso também. Faça do momento ruim uma oportunidade para aproximar as pessoas do seu time. Os laços de confiança não são feitos nos momentos bons, mas nos ruins, quando um auxilia o outro.

O post de hoje foi um “desabafo” sobre a minha visão profissional em relação a cultivar bugs. Não é saudável para ninguem ter essa conduta. Não é bom para empresa, para os funcionários e muito menos para os clientes. Um tremendo desperdício!

Portanto, reveja seu produto e serviço, envolva e escute sua equipe, desenvolva e teste muito seus sistemas antes de entregá-los a seus clientes. Se for necessário renegocie prazos, mas entregue com qualidade. Garanto que cada tempo investido, será mais um cliente adquirido para sua empresa.

Mude, enquanto há tempo e cliente 😉

Até o próximo post!

2 comments on “Você cultiva “bugs” em sua empresa?
  1. Muito bom o texto. Parabéns!! Os bugs não desmotivam apenas as equipes ou times de desenvolvedores que trabalham para corrigi-los, desmotivam também as equipes de suporte que estão na ponta, lidando com o cliente. Realmente o trabalho correto é priorizar a qualidade do produto e ter orgulho por isso e não ter orgulho de ser uma fabrica de bugs e de correção deles. Novamente parabéns e creio que este é um desabafo que muitos profissionais da area compartilham.

  2. Oi Júlio! Desde que comecei a trabalhar com tecnologia vejo essas empresas deixando os bugs sobreviverem e entregando softwares cheios de falha. Quando vc entrega isso p o cliente vc provoca uma onde de problemas e gastos extras pra sua empresa. Triste é ver que com tantos anos de carreira esse cenário existe e ainda é forte entre as empresas.
    Obrigada pelo feedback 🙂
    Bom fim de semana! Abs

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: