Gaslighting, Mansplaining, Manterrupting, Bropriating … Você conhece?

Toda vez que vou escrever um artigo reflito de como nós já conseguimos melhorar em alguns aspectos na vida, e em outros aspectos não. No caso do comportamento por exemplo, com o avanço da Tecnologia e da Ciência conseguimos desvendar alguns mistérios no nosso cérebro e até encontrar tratamentos para melhorar nossa conduta em sociedade. Mas quando falamos de cultura… Uhm! O assunto fica estagnado!

No nosso país o machismo ainda é forte e nós mulheres, ainda sofremos muito preconceito e discriminação em todos os ambientes que frequentamos, principalmente no trabalho, onde passamos a maior parte do nosso tempo, desenvolvendo e produzindo produtos e serviços. Eu, pelo menos, nesses 23 anos de carreira, já passei e ainda passo por muitas situações de desrespeito, preconceito e machismo, nos lugares que frequento. A minha luta e a de todas as mulheres que estão na mesma situação é diária e a pergunta que eu faço é como nós podemos combater juntas esse tipo de cultura? Sim! É cultural! A cultura é formada por comportamentos, valores e ações. É necessário fazer ações todos os dias, mudando a forma de pensar e sentir, até se tornar um hábito e todos conviverem bem. A Sororidade nos ajuda muito nessa questão! Se você não sabe o que é, acesse o link do artigo que escrevi sobre o assunto clicando aqui!

Mas vamos voltar o assunto… Como disse anteriormente, passei e passo por alguns momentos ruins, alguns constrangedores, que nos expõem e nos colocam em situações de fragilidade e vergonha. Se retrucamos recebemos de brinde a famosa frase carregada de deboche: “você esta de TPM hoje”? Infelizmente, existem muitas outras frases, que você que esta ai do outro lado lendo, já deve ter passado e eu, como mulher, sinto muito por tudo isso, pois sei que dói.

A seguir vou expor alguns cenários de comportamento masculino, que são fáceis de identificar machismo nas relações pessoais/profissionais em situações diferentes.

GASLIGHTING (cenário 1) – Acontece quando numa conversa o homem leva a mulher a achar que enlouqueceu ou que ela está enganada sobre um assunto. Sendo que a mulher está certa! Esse cenário é criado pelo homem para fazer a mulher duvidar do seu raciocínio, sua memórias, percepção e até mesmo sanidade. Algumas frases comuns quando a mulher está sofrendo GASLIGHTING: “você está exagerando”; “pare de surtar”; “não aceita nem uma brincadeira?”; “você está louca”; “você não sabe o que fala” e por ai vai.

MANSPLAINING (cenário 2) – Acontece quando um homem usa seu tempo para explicar algo que é óbvio para a mulher,  como se ela não tivesse a capacidade de entender. Nesse cenário o homem acha que ele sabe muito mais que a mulher e que precisa “ensiná-la”. Na maioria das vezes as explicações são longas e detalhadas, para confundir a mulher e no final ainda pergunta: “você se lembrou de tudo que eu te disse? Porque depois não vou explicar novamente hein”!

MANTERRUPTING (cenário 3) – Acontece quando o homem interrompe várias vezes a mulher, de maneira desnecessária, não permitindo que ela consiga prosseguir com seu raciocínio e concluir sua frase. É comum ocorrer esse cenário nas palestras, reuniões e tomadas de decisão onde temos um ambiente misto, com homens e mulheres participando. Geralmente, o homem começa a falar junto com a mulher, ou corta o assunto para obter a fala.

BROPRIATING (cenário 4) – Acontece quando o homem se apropria da mesma idéia já expressada ou realizada anteriormente por uma mulher, levando os créditos por ela. Esse cenário acontece muito em reuniões! Mas também no nosso mercado de trabalho. O fato das mulheres serem menos ouvidas em momentos de decisão, faz com que as mesmas sejam desacreditadas, ocupando menos cargos de liderança nas empresas, já que suas idéias servem de degrau para os homens. É muito ruim e decepcionante!

Mas o que você pode fazer para combater todos esses cenários? A resposta é se ímpor. Não deixar que ninguem te interrompa quando você estiver falando! Peça paciência e termine a sua fala! Antes de expor qualquer idéia se assegure que ela é sua, que está documentada e alinhada antes mesmo de ser exposta para todos. Isso vai fazer com que as pessoas te respeitem e você leve os créditos! Quando algum homem começar a querer te explicar algo que você já sabe fazer, pare ele e lembre que você já trabalha com isso ha muitos anos e que sempre teve responsabilidade sobre suas ações. Peça para ele esperar o resultado para depois dar palpite! E por último, jamais deixem que as pessoas distorçam a sua fala a favor dela. Eu tenho horror de todos esses cenários, mas incrivelmente esse é o que mais fazem comigo… Adoram colocar palavras na minha boca que eu não disse para me queimar ou me defamar com os demais, pois é essa a intenção de todos os homens. Então, jamais deixe isso acontecer! Corte na mesma hora e diga: “essas são suas palavras e não minhas! você que está falando e não eu”!

Minhas amigas, espero que o post de hoje tenha ajudado todas vocês a pelo menos identificar cenários machistas e saber reagir perante a eles. Diante de qualquer situação, pense e reflita. Não devolva com emoção! Seja inteligente e racional. Não entre no jogo deles, porque o que a grande maioria faz e provoca são situações para te desestabilizar e se eles conseguem, é credibilidade que eles ganham perante aos demais homens e descrebilidade pra você, perante toda empresa.

Contem comigo sempre 🙂

 

Deixe uma resposta